Genotipagem do HCV

O exame de genotipagem do HCV utiliza testes moleculares capazes de identificar os genótipos, subtipos e populações mistas do HCV. Conforme os critérios estabelecidos pelo Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas para Hepatite C e Coinfecções, publicado em 2015, esse teste deve ser realizado apenas em pacientes cujo tratamento já tenha sido definido e para a determinação do esquema terapêutico apropriado.

Considerando a necessidade e a importância do exame de genotipagem na definição de estratégias para o tratamento do HCV, o Departamento de Doenças de Condições Crônicas e Infecções Sexualmente Transmissíveis implantou em 2012 a Rede Nacional de Laboratórios de Genotipagem do HCV.

Em 2015, na busca de novas estratégias para proporcionar maior agilidade na realização dos exames de genotipagem do HCV, o DCCI optou por centralizar a realização do exame de genotipagem do HCV em um laboratório. Para tanto, houve a reorganização do fluxo desse exame:

 

 

Com relação aos critérios de realização da genotipagem, a metodologia utilizada atualmente exige que a amostra apresente carga viral mínima de 500 cópias/mL, que deverá ser comprovada por teste de quantificação de carga viral, realizado em um período anterior máximo de 12 meses.

Havendo dúvidas referentes ao fluxo do exame de genotipagem do HCV e à indicação estabelecida para a realização do exame, entre em contato via e-mail: clab@aids.gov.br ou telefone: (61) 3315-7643.

Sistema Gerenciador de Ambiente Laboratorial (GAL)

Acesso ao GAL - (http://gal.datasus.gov.br/GALL/index.php)

Pontos de recolhimento de amostras para a testagem: Genotipagem do HCV

 

Documentos