#REPORT AIDS2018

Veja alguns destaques das sessões científicas da Conferência Internacional em Amsterdã

24.07.2018 - 13:08
03.08.2018 - 10:01

[node:title]Uma das características da Conferência Internacional de Aids é ser um espaço de compartilhamento de experiências, que vão desde a divulgação de pesquisas e evidências científicas orientadoras das políticas públicas e diretrizes globais até a troca de práticas e saberes entre os países, nos seus diferentes contextos culturais. Veja alguns destaques desses primeiros dias de atividades que antecederam a abertura oficial do AIDS 2018.

JOVENS E PREVENÇÃO – O desafio de prevenir o HIV entre os mais jovens foi um dos temas de destaque na Pré-Conferência Jovem. O encontro "Saúde, direitos e bem-estar", organizado pelo Fundo de Populações das Nações Unidas (UNFPA) e pela Federação Internacional de Planejamento Familiar (IPPF), voltado para gestores, ativistas e profissionais de saúde, objetivou ampliar e fortalecer a rede de apoio aos jovens da Europa Oriental e Ásia Central que estão mais expostos ao HIV e enfrentam estigma e discriminação. 

 Saiba mais em:https://www.ippfen.org/resource/health-rights-and-well-being-new-tool-hiv-and-srh-care-young-people

TECNOLOGIA
As estratégias para alcançar os jovens precisam mudar. Essa foi a conclusão da sessão “Visão para o impacto: impulsionando a criação da demanda para prevenção do HIV”, na qual todos os participantes foram enfáticos sobre a necessidade de priorizar o uso do celular nas ações voltadas para os jovens, que tendem a resolver suas questões de saúde como uma pesquisa nos sistemas de busca ou em canais na internet.  
Saiba mais: http://programme.aids2018.org/Programme/Session/174

 

INSUMO DE PREVENÇÃO PARA MULHERES
Outro debate aconteceu em torno dos estudos sobre a aceitabilidade de novos insumos e inovações em prevenção. Entre os relatos dos países, o Uganda compartilhou sua experiência com o chamado "anel de dapivirina", o primeiro insumo de prevenção do HIV elaborado para mulheres. Trata-se de um anel vaginal que libera medicamento antirretroviral (ARV) pelo período de um mês, reduzindo os riscos de infecção pelo HIV. Até o momento, diversos estudos vêm demonstrando o impacto do uso do anel de dapivirina na redução da infecção pelo HIV, principalmente se combinado a outros recursos. O Uganda é um dos quatro países em que o uso desse insumo está sendo pesquisado.
Saiba mais:  https://www.prepwatch.org/wp-content/uploads/2017/09/DapRing_Case_For_Action_Sept20

Departamento de Vigilância, Prevenção e Controle das IST, do HIV/Aids e das Hepatites Virais
Conheça também a página do DIAHV no Facebook:
https://www.facebook.com/ISTAidsHV