TUBERCULOSE

SVS participa do lançamento da Rede Brasileira de Enfermagem por um Brasil livre da Tuberculose

A Rede prevê a atuação de profissionais de enfermagem no enfrentamento à doença que atingiu mais de 73 mil brasileiros em 2019

09.10.2020 - 15:21
16.10.2020 - 11:16

O diretor do Departamento de Doenças de Condições Crônicas e Infecções Sexualmente Transmissíveis (DCCI), Gerson Pereira, participou na terça-feira (29/09) d o lançamento da Rede Brasileira de Enfermagem por Um Brasil Livre da Tuberculose (Rede Enf TB). Na ocasião, foi realizada reunião online com profissionais de enfermagem e especialistas, com a participação do diretor do DCCI, Gerson Pereira, do coordenador-geral da Rede Enf TB, Fernando Sanches, da coordenadora do Programa Estadual de Controle da Tuberculose de Minas Gerais, Maira Veloso, e da diretora de projetos em tuberculose do International Council of Nurses (ICN), Carrie Tudor.

De acordo com o Boletim Epidemiológico da Tuberculose do Ministério da Saúde publicado em março de 2020, foram registrados 73.864 mil casos novos da doença no Brasil. A taxa de mortalidade caiu cerca de 8% na última década. Foram 4.881 mortes em 2008, contra 4.490 em 2018.

“O Brasil só irá reduzir a taxa de incidência de tuberculose se contarmos com vários profissionais de saúde para diagnosticar e realizar a atenção e tratamento da tuberculose. Trabalhar com a enfermagem significa que teremos real possiblidade de reduzir os casos da doença no país. A implantação da Rede vai colaborar para diminuirmos o número de casos e de mortes, principalmente relacionados à coinfecção da tuberculose com HIV”, afirmou Gerson Pereira. “A Rede pode contar, desde já, com o apoio da SVS e do Ministério da Saúde para os trabalhos que serão realizados daqui para frente. Estamos juntos nessa parceria”, ressaltou o diretor do DCCI.

O coordenador-geral da Rede Enf TB, Fernando Sanches, apresentou as etapas de construção da Rede Enf TB, uma instância independente, com membros voluntários, destacando o propósito da iniciativa em valorizar e fortalecer o papel da enfermagem no enfrentamento da tuberculose no Brasil. “A enfermagem participa da luta contra a tuberculose e tem esse objetivo comum de eliminar a doença no Brasil. A rede surge com a força de levantar discussões técnicas, mobilizar de forma contínua e fomentar um ambiente em que profissionais dialoguem com seus pares sobre o seu cotidiano e sobre as atividades que os norteiam”, disse.

O protagonismo da enfermagem em ações estratégicas em tuberculose na atenção primária à saúde e na coordenação de programas de controle da doença em Minas Gerais foi o tema discutido por Maira Veloso. Já Carrie Tudor expôs os aspectos relacionados à saúde ocupacional dos profissionais envolvidos no enfrentamento da tuberculose no mundo, além de debater questões envolvendo a saúde do trabalhador durante a pandemia da Covid-19.