TUBERCULOSE

Seminário debate “Biossegurança Laboratorial da Tuberculose no contexto da covid-19”

Objetivo foi atualizar os profissionais de saúde que atuam na rede laboratorial

01.07.2020 - 16:13
08.07.2020 - 19:58

Com o objetivo de atualizar os profissionais da rede de diagnóstico laboratorial da tuberculose e outras micobactérias, acerca das questões relacionadas à biossegurança em ambiente laboratorial, foi realizado no dia 22 de junho o seminário online “Biossegurança Laboratorial da Tuberculose no contexto da covid-19”.

Organizado pela Fiocruz, em parceria com o Departamento de Doenças de Condições Crônicas e Infecções Sexualmente Transmissíveis (DCCI) o evento contou com mais de 1.500 visualizações de participantes de todo o Brasil.

O seminário teve a participação do biólogo Paulo Redner, do Laboratório de Referência Nacional de Micobactérias – CRPHF/Fiocruz; da microbiologista Maria Cristina Lourenço, do Laboratório de Referência Regional de Micobactérias – INI/Fiocruz; da microbiologista Erica Chimara, do Instituto Adolfo Luz e foi moderado pelo biólogo Artemir Coelho – Ministério da Saúde.

Paulo Redner abordou a importância da Rede de laboratórios da tuberculose e apresentou os fluxos de diagnóstico e as novas referências nacional e regionais. Maria Cristina Lourenço apresentou o funcionamento da Biossegurança laboratorial no diagnóstico da tuberculose no contexto da pandemia da covid-19. Enfatizou, também, os principais tópicos a serem observados em todas as fases do diagnóstico de micobactérias, com os cuidados necessários de proteção para as amostras e o profissional que vai executar o exame. Já Erica Chimara ministrou a palestra “Como a rede de laboratórios de Tuberculose pode auxiliar no enfrentamento à pandemia da covid-19?” e apresentou a experiência exitosa do estado de São Paulo na organização da rede local, após a pandemia, e o impacto sobre os indicadores laboratoriais.