CONSCIENTIZAÇÃO

Seminário debate ações na luta contra o HIV/aids no Brasil

Experiências e projetos do Ministério da Saúde foram apresentados a gestores estaduais e municipais

08.12.2021 - 16:33
11.01.2022 - 16:01

[node:title]Nos dias 2 e 3 de dezembro, o Departamento das Doenças de Condições Crônicas e Infecções Sexualmente Transmissíveis da Secretaria de Vigilância em Saúde (DCCI-SVS) organizou o seminário alusivo ao Dia Mundial de Luta Contra a Aids, celebrado em 1º de dezembro. Na ocasião, gestores estaduais e municipais tiveram a oportunidade de participar, à distância, e trocar experiências sobre projetos referentes à temática.

Ao comentar o atual panorama epidemiológico do HIV/Aids no Brasil, o secretário de Vigilância em Saúde, Arnaldo Medeiros, destacou a importância de se reunir com os profissionais. “Aqui temos a possibilidade de discutir assuntos relevantes para a saúde pública brasileira com a troca de experiências e de discussão das ações na luta contra o HIV e a aids, que não cessaram durante o isolamento social.”

Entre os assuntos abordados, foram debatidas a situação dos serviços de HIV no Brasil; a linha de cuidado do HIV na Atenção Primária à Saúde; as atualizações no cuidado às Pessoas Vivendo com HIV; as novas recomendações de cuidado da criança exposta e vivendo com HIV; o panorama atual da transmissão vertical do HIV no país; a certificação da eliminação da transmissão vertical; o panorama da Profilaxia Pré-Exposição (PrEP). Também foram apresentadas experiências como o programa Viva Melhor Sabendo, do Ministério da Saúde.

O diretor do DCCI, Gerson Pereira, comentou o resultado positivo dos trabalhos. “Temos que usar as equipes do SUS para envolvimento das áreas. É o espírito de equipe que nos faz mais forte”, reforçou.

Campanha

“Prevenir é sempre a melhor escolha” é o tema da campanha de 2021, que visa conscientizar os brasileiros sobre a importância de se prevenir contra o Vírus da Imunodeficiência Humana (HIV). No Brasil, 694 mil pessoas estão em tratamento para a doença e, só em 2021, 45 mil novos pacientes iniciaram a terapia antirretroviral. Com isso, o tratamento já chega a 81% das pessoas diagnosticadas com HIV em todo o país.

Desse total, 95% já não transmitem o HIV por via sexual, por terem atingido carga viral suprimida, graças ao tratamento ofertado pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Essa marca ultrapassa a meta das Nações Unidas, que é de 90%.

Departamento de Doenças de Condições Crônicas e Infecções Sexualmente Transmissíveis

Típo da notícia: Notícias do DCCI