HTLV

Reunião debate propostas do estudo de prevalência do HTLV em parturientes e na população em geral

Objetivo do projeto é fornecer informações para ações de enfrentamento do HTLV, do HIV, da sífilis e das hepatites virais

01.02.2019 - 17:51
11.03.2019 - 10:53

[node:title]Técnicos do Departamento de Vigilância, Prevenção e Controle das IST, do HIV;/Aids e das Hepatites Virais (DIAHV) reuniram-se na quarta-feira (30) para discutir o “Estudo de Prevalência de HTLV e outras IST e padrões de comportamento sexual em parturientes e população geral” com pesquisadora Eliana Márcia da Ros Wendland, representante do Hospital Moinhos de Vento, de Porto Alegre, parceiro no projeto. Também participa do projeto a Secretaria Estadual de Saúde do Rio Grande do Sul (seção de controle de DST/Aids).

O estudo é dividido em dois eixos temáticos: Avaliação da prevalência de HTLV, HIV, sífilis e hepatites virais em parturientes do Brasil e Avaliação de conhecimentos, atitudes e práticas da população geral relacionados às IST.

O projeto visa fornecer informações para o planejamento de ações para o enfrentamento da situação epidemiológica do HTLV, do HIV, da sífilis e das hepatites virais nas duas populações pesquisadas.  Durante o estudo, também, serão coletados dados para avaliar indicadores da população do Rio Grande do Sul relacionados ao IST/aids e hepatites virais.

Sobre o HTLV – O vírus T-linfotrópico humano (HTLV) que atinge as células de defesa do organismo, os linfócitos T. Estima-se que cerca de 20 milhões de pessoas estejam infectadas pelo vírus em todo o mundo. As principais formas de transmissão são a transmissão vertical e amamentação, relações sexuais, transfusão de sangue ou derivados infectados, e compartilhamento de seringas. As principais áreas endêmicas identificadas até o momento são: sudoeste do Japão, África Subsaariana e América Latina. No Brasil, diferenças importantes são encontradas na prevalência de pessoas infectadas com o vírus de acordo com o grupo populacional estudado, variando de 0,1% a 1,05% em gestantes, ou chegando a 1,8% da população estudada de Salvador e a 6,8% em populações de imigrantes japoneses.

 

Departamento de Vigilância, Prevenção e Controle das IST, do HIV/Aids e das Hepatites Virais
Conheça também a página do DIAHV no Facebook:
https://www.facebook.com/ISTAidsHV