IST

Publicada edição atualizada do PCDT para Atenção Integral às Pessoas com IST

Mudanças incluem linha de cuidado à sífilis congênita e recomendação de terapia dupla para gonorreia

21.12.2018 - 17:00
11.03.2019 - 10:53

Um novo capítulo contemplando a abordagem à pessoa com vida sexual ativa é uma das novidades da edição atualizada do Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas para Atenção Integral às Pessoas com Infecções Sexualmente Transmissíveis (PCDT-IST), já disponível para consulta a profissionais de saúde e a sociedade. Tem seu foco sobre o tema das sexualidades, nas medidas de prevenção, sexo mais seguro, rastreamento, imunizações, além de um subcapítulo sobre comunicação para clínica.

Devido a sua importância epidemiológica, a sífilis continua sendo o agravo de maior destaque na atualização do PCDT-IST. Nele está contido todas as orientações em relação a sífilis adquirida, sífilis em gestantes e sífilis congênita. Foi incluído como anexo e estará na página para download em separado o fluxograma para diagnóstico, tratamento e monitoramento de sífilis. É composto por 6 lâminas para atendimento dos adultos, incluindo gestantes.

Em relação à sífilis congênita, a principal mudança é a proposta de apresentação do tema, especialmente quanto à linha de cuidado e rede de assistência à criança com essa infecção. Além disso, faz-se distinção mais explícita entre criança exposta e criança com sífilis congênita.

Outra alteração do novo PCDT-IST é a inclusão de um capítulo de infecções entéricas e intestinais sexualmente transmissíveis, com abordagem para proctites, proctocolites e enterites, que necessitam de cuidados especiais em relação à prática sexual e às medidas de prevenção para evitar sua transmissão.

A recomendação pela terapia dupla da gonorreia, baseada em ceftriaxona 500mg intramuscular em dose única, associada à azitromicina 1g via oral também em dose única, para a resistência da Neisseria gonorrhoeae é outra alteração da atualização. Tal mudança se deu em razão do Projeto SenGono ter constatado alta resistência dessa bactéria à penicilina, à tetraciclina e ao ciprofloxacino.

Para o tratamento das verrugas genitais foi incorporado a podofilotoxina e o imiquimode creme. São tratamentos autoaplicados pelo paciente sendo bastantes convenientes e que acabam dispensando visitas desnecessárias aos serviços de saúde.

O Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas para Atenção Integral às Pessoas com Infecções Sexualmente Transmissíveis (PCD-IST) atualizado, em versão não diagramada, está disponível no link http://bit.ly/2GAjgCS

A atualização foi feita pelo Ministério da Saúde, após consulta pública realizada pela Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no Sistema Único de Saúde (Conitec).

Departamento de Vigilância, Prevenção e Controle das IST, do HIV/Aids e das Hepatites Virais
Conheça também a página do DIAHV no Facebook:
https://www.facebook.com/ISTAidsHV