Viva Melhor Sabendo

PNUD apoia testagem de HIV em estratégia ‘Viva Melhor Sabendo’

04.12.2020 - 15:53
21.01.2021 - 17:54

[node:title]O PNUD Brasil, em parceria com Departamento de Doenças de Condições Crônicas e Infecções Sexualmente transmissíveis, do Ministério da Saúde, lançou na última terça-feira (1) um edital de seleção para organizações da sociedade civil (OSC) interessadas em realizar ações da estratégia “Viva Melhor Sabendo”. 

A estratégia prevê a realização de ações de base comunitária para prevenção combinada, incluindo a Realização de testes de triagem do HIV e encaminhamentos aos serviços para a realização de testes de Sífilis e Hepatites Virais, nas cinco regiões do país, com foco na prevenção combinada de HIV, outras Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST) e hepatites virais entre populações em situação de vulnerabilidade.

Serão selecionadas organizações que apresentarem propostas que contribuam para a redução das vulnerabilidades individuais, sociais e programáticas das populações-chave e prioritárias para o HIV.

As OSC deverão apresentar propostas que especifiquem a abrangência das ações, assim como descrição do território a ser trabalhado. As iniciativas deverão ser desenvolvidas, prioritariamente, no município em que a organização estiver localizada. 

A expectativa é de que as OSC realizem ao menos 100 testes de triagem do HIV por mês, utilizando teste rápido por amostra de fluído oral (TRFO), seguido de monitoramento dos encaminhamentos aos serviços de saúde.

O “Viva Melhor Sabendo” visa aumentar o diagnóstico oportuno, reduzir a transmissão do HIV e contribuir para o alcance das metas relacionadas ao fim da epidemia – “Metas 90-90-90” – do Programa Conjunto das Nações Unidas sobre o HIV/Aids (UNAIDS), do qual o Brasil é signatário. 

Clique aqui para acessar o edital: https://vendor.un.org.br/processes/4060

Apoio a serviços de prevenção, diagnóstico e tratamento

O edital insere-se em um projeto do PNUD Brasil com o Ministério da Saúde que visa ampliar o acesso das populações-chave e demais populações prioritárias aos serviços de prevenção, diagnóstico e tratamento a IST, HIV/AIDS e hepatites virais. 

Com prazo ampliado até 2022, o projeto visa qualificar as gestões estaduais e municipais de saúde do país, fomentando a cooperação interfederativa por meio do desenvolvimento e aprimoramento de tecnologias da informação e do sistema logístico de insumos estratégicos e de diagnóstico. 

A intenção é disseminar boas práticas e experiências de sucesso e disponibilizá-las aos gestores de saúde de secretarias estaduais e municipais, organizações da sociedade civil e instituições sem fins lucrativos com a finalidade de motivar e reproduzir a utilização dessas experiências nos territórios. 

Outro objetivo é promover estratégias de comunicação e de capacitação a estudantes e profissionais para a promoção de serviços de prevenção, diagnóstico e tratamento das IST, HIV/AIDS e hepatites virais. 

A iniciativa já vem dando frutos desde 2015 e inclui a parceria com o UNAIDS, que tem atuado no âmbito da iniciativa no enfrentamento ao estigma e à discriminação por meio da iniciativa “Zero Discriminação”. 

O tratamento para todos e o cuidado integral compartilhado são os pilares da resposta à epidemia do HIV/AIDS no Brasil. Hoje, há 585 mil pessoas em tratamento para HIV/AIDS no país e 92% apresentam carga viral suprimida. 

A prevenção combinada é estratégica na resposta à epidemia, por ampliar as alternativas de prevenção para além do uso do preservativo e de medidas comportamentais.

Elas incluem a Profilaxia Pós-Exposição (PEP), que consiste no uso de medicamentos antirretrovirais como medida de prevenção de urgência, e a Profilaxia Pré-Exposição (PrEP)como medida de prevenção para os segmentos mais vulneráveis da população. Existem 65 serviços nas 27 unidades federativas aptos a ofertar a PrEP.

Departamento de Doenças de Condições Crônicas e Infecções Sexualmente Transmissíveis
Conheça também a página do DIAHV no Facebook:
https://www.facebook.com/ISTAidsHV