MEMÓRIA

Morre o ativista José Hélio Costalunga

Ele vivia com o HIV há 31 anos; há um ano enfrentava câncer nos rins.

29.11.2019 - 16:19
29.11.2019 - 17:59

O ativista José Hélio Costalunga de Freitas, que atualmente estava à frente da Secretaria Nacional Executiva da Rede Nacional de Pessoas Vivendo com HIV e Aids (RNP+ Brasil), morreu na madrugada desta quinta-feira (29), em Porto Alegre, aos 67 anos.

Graduado em arquitetura e também exercendo a função de arteterapeuta, descobriu estar infectado com o HIV em 1988, aos 36 anos. Em entrevista concedida em 2018 ao Portal G1, relatou as dificuldades enfrentadas na época em que recebeu o resultado do exame: “O médico me disse que eu deveria esperar o incerto. Faziam acompanhamento da minha imunologia e outros exames para ver como estava a minha situação. Era apenas isso”.

José Hélio Costalunga representou a RNP+ Brasil na Comissão Nacional de IST, Aids e Hepatites Virais (CNAIDS) e na Comissão de Articulação com os Movimentos Sociais (CAMS), do atual Departamento de Doenças de Condições Crônicas e Infecções Sexualmente Transmissíveis, deixando a sua contribuição na formulação de políticas públicas e o seu legado na luta pelos direitos humanos, prevenção e assistência às pessoas que vivem com HIV/aids.

O Departamento de Doenças de Condições Crônicas e Infecções Sexualmente Transmissíveis (DCCI) se solidariza com familiares, amigos e ativistas que acompanharam a trajetória de Zé Hélio na luta contínua por um mundo melhor, esperando que o seu ativismo se mantenha como exemplo de luta arquitetada com brilhantismo e humor.