Diagnóstico

Ministério da Saúde orienta clínicas de diálise sobre a disponibilização de testes rápidos e de carga viral para hepatite C

A ação deve facilitar o  acesso à confirmação do diagnóstico e dar celeridade à vinculação dos usuários na rede laboratorial do SUS

09.10.2020 - 15:09
09.10.2020 - 16:33

Buscando a eliminação da Hepatite C no país, o Ministério da Saúde vem orientando as coordenações dos Programas Estaduais de Hepatites Virais sobre a disponibilização de testes rápidos e de carga viral para detecção da doença. Assinado pelo diretor do Departamento de Doenças de Condições Crônicas e Infecções Sexualmente Transmissíveis (DCCI), Gerson Pereira, o ofício destaca que os programas locais, harmonizados com os demais atores da rede, podem padronizar fluxos junto às clínicas de diálise, para permitir o encaminhamento de amostras de pacientes com anti-HCV reagente, ou com suspeita de infecção pela alteração do exame de alanina aminotransferase (ALT), para a realização do teste de carga viral  nos laboratórios da rede SUS.

A utilização da rede de carga viral da hepatite C no SUS se estende a outras iniciavas visando a eliminação da doença, desde que a indicação esteja de acordo com o estabelecido no Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas de Hepatite C e Coinfecções e no Manual Técnico para o Diagnóstico das Hepatites Virais vigentes. De acordo com o ofício, os testes rápidos anti-HCV, também adquiridos de forma centralizada pelo Ministério da Saúde, podem ser utilizados em ações, com fluxos estabelecidos entre a gestão local e parceiros para ampliar o rastreio da hepatite C buscando a eliminação da doença.

As orientações fazem parte de iniciativas que corroboram para a ampliação do diagnóstico da hepatite C no Brasil, uma vez que a identificação de novos pacientes, atualmente, é a principal barreira para o alcance da eliminação da doença como problema de saúde pública até 2030. A simplificação do acesso às tecnologias de diagnóstico é imprescindível à universalização da assistência aos pacientes com hepatite C e o compromisso com a eliminação exige estratégias diferenciadas, inovadoras e mais flexíveis em relação aos fluxos da linha de cuidado.  

Departamento de Doenças de Condições Crônicas e Infecções Sexualmente Transmissíveis
Conheça também a página do DIAHV no Facebook:
https://www.facebook.com/ISTAidsHV