COOPERAÇÃO BRASIL-FRANÇA

Estudos realizados no âmbito da cooperação Brasil-França

Técnicos apresentaram os resultados dos estágios realizados

14.11.2017 - 16:45
16.11.2017 - 15:28

 

[node:title]Resultados da cooperação Brasil-França foram apresentados em mesa redonda neste terça-feira (14), no Rio de Janeiro, durante o 24º Seminário Técnico-Científico em IST, HIV/Aids e Hepatites Virais.

O estudo de pacientes portadores de coinfecção HIV/HCV na França e contribuições para o Brasil foi realizado pela técnica do Departamento de Vigilância, Prevenção e Controle das IST, do HIV/Aids e das Hepatites Virais (DIAHV) Melina Santos, em Marseille, em 2016. “O estágio foi uma excelente oportunidade de capacitação profissional e de aprendizado técnico. Eu recomendo a todos os profissionais, é uma troca de experiência muito rica no campo das IST”.

Outro estudo, desenvolvido pela consultora técnica do DIAHV Pâmela Gaspar, trata do desenvolvimento de uma metodologia para avaliação da resistência de “Neisseria gonorrhoeae” a antibióticos, utilizando biologia molecular. Segundo ela: “Foi muito importante conhecer a técnica. Os franceses têm expertise nesse tema da biologia molecular, foi muito bom e produtivo para mim, com excelente retorno aos experimentos aqui em nosso país”.

O terceiro estudo realizado na França foi com a ONG Dessine-Moi um Mouton, que atua na cidade de Paris, com grupos de adolescentes soropositivos para HIV, criando espaços de diálogo para promover a adesão ao tratamento. Este estudo teve a participação de Renata Oliveira, do Centro Estadual Especializado em Diagnóstico, Assistência em Pesquisa (CEDAP), de Salvador, Bahia.

O quarto estudo, que trata de aconselhamento e testagem comunitária do HIV com a utilização de testes rápidos em organizações da sociedade civil, foram observados e estudados, na experiência francesa, pelo brasileiro Nélio Zuccaro, na Associação AIDES, de Paris.

No período da tarde, conforme previsto na programação do evento Brasil-França, ocorreu o 8º Encontro Temático do Programa de Pesquisa da Agência Francesa de Pesquisa sobre HIV, Aids e Hepatites Virais. Foram apresentados e debatidos temas e pesquisas para projetos futuros a serem desenvolvidos e aplicados.

Ao finalizar o evento, Nathalie de Castro, médica do Serviço de Doenças Infecciosas e Tropicais do Hôpital Saint-Louis, da França, destacou a importância do encontro: “É importante para os dois países manter e fortalecer essa cooperação, que se tornou uma amizade produtiva cientificamente. Esperamos por novas reuniões e novas pesquisas no campo da saúde pública.”

Em seguida, Adele Benzaken, diretora do DIAHV, comentou: “Essa cooperação nunca fechará as cortinas. Existe uma semelhança nas questões, a mesma visão com relação à saúde pública entre França e Brasil. Neste caso, temos muito em comum. Precisamos fazer mais, e avançar nos laços entre pesquisadores brasileiros e franceses”.

Participaram deste 8º Encontro Temático: Cristina Pimenta, chefe do núcleo de pesquisa do DIAHV; Inês Dourado, professora titular do Instituto de Saúde Coletiva da Universidade Federal da Bahia (UFBA); Ricardo Vasconceelos, infectologista da Universidade de São Paulo (USP); Mateus Westin, professor-adjunto da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG); Bastien Bidaud, infectologista do Centre Hospitalier Andrée Rosemon, de Caiena, Guiana Francesa; Célia Landamann, pesquisadora titular do Laboratório de Informação e Saúde do Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde; Ana Paula Uziel, coordenadora-adjunta do Programa de Pós-Graduação em Psicologia Social da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ); Claire Rekacewic, diretora do Departamento de Pesquisa com os países do SUL, da ANRS – França.

Assessoria de Comunicação
Departamento de Vigilância, Prevenção e Controle das IST, do HIV/Aids e das Hepatites Virais

Conheça também a página do DIAHV no Facebook:
https://www.facebook.com/ISTAidsHV

Prevenção Combinada, incluindo PrEP, são temas do seminário Brasil-França A epidemiologia no contexto atual