HIV/AIDS

DIAHV sedia reunião do Comitê Técnico Assessor para manejo da infecção em adultos

Na pauta do encontro, temas prementes como indicação de antirretrovirais

20.01.2017 - 17:20
16.02.2017 - 09:45

[node:title]O Departamento de Vigilância, Prevenção e Controle das IST, do HIV/Aids e das Hepatites Virais (DIAHV) sediou, na última quinta-feira (19), reunião do Comitê Técnico Assessor para manejo da infecção pelo HIV em adultos. O encontro foi coordenado pela diretora do DIAHV, Adele Benzaken, e pelo diretor substituto do Departamento, João Paulo Toledo, e contou com a participação do corpo técnico do DIAHV e convidados da sociedade civil, da área de infectologia e das universidades.

 

Na pauta da reunião, a distribuição do antirretroviral (ARV) dolutegravir (DTG) e a consequente atualização do Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas para Manejo da Infecção pelo HIV em Adultos (PCDT). O DTG foi incorporado ao Sistema Único de Saúde (SUS) por decisão da Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias do SUS (Conitec) como medicamento para o tratamento da infecção pelo HIV. As situações em que o dolutegravir não poderá ser indicado como substituto ao raltegravir serão especificadas nas recomendações atualizadas do PCDT.

 

Outros temas em debate foram o processo de aquisição do exame HLA (antígeno leucocitário humano); as oficinas dos Médicos de Referência em Genotipagem (MRG); o processo de registro do dolutegravir pediátrico; a revisão do Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas para Profilaxia Antirretroviral Pós-Exposição de Risco à Infecção pelo HIV (PCDT PEP); e a incorporação do ARV etravirina na apresentação de 200mg.

 

DESINCORPORAÇÕES – A reunião do Comitê Técnico Assessor para manejo do HIV/aids em adultos também debateu desincorporações de medicamentos para terapia antirretroviral (TARV), com base nas notas informativas nº 56/2016 e nº 93/2016. A primeira aborda a substituição do medicamento saquinavir 200mg por outros antirretrovirais; a segunda solicita a exclusão dos ARV fosamprenavir 700mg e didanosina entérica 250mg e 400mg do arsenal terapêutico de ARV para tratamento de HIV/aids. Por fim, o Comitê debateu a nota informativa nº 95/2016, que solicita a ampliação do uso da tipificação do alelo HLA-b para pessoas vivendo com HIV/aids (PVHA), com indicação de uso do abacavir.

 

PARTICIPANTES DO COMITÊ TÉCNICO ASSESSOR 

Alexandre Cunha (SBI/DF); Claudio Pereira (Sociedade Civil); Ceuci de Lima Xavier Nunes (Hospital de Referência de Salvador/BA); Denize Lotufo Estevam (CRT/SP); Érico Arruda (Hospital São José de Doenças Infecciosas de Fortaleza/CE); Estevão Portela Nunes (FIOCRUZ-RIO DE JANEIRO); José Luiz de Andrade Neto (UFPR); José Valdez Ramalho Madruga (SBI); Márcia Rachid (Secretaria Estadual de Saúde/RJ); Monica Jacques de Moraes (Unicamp/SP); Ricardo Sobhie Diaz (Unifesp); Rodrigo Brindeiro (Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)); Rosana Del Bianco (Programa Municipal de DST/Aids de São Paulo); Simone de Barros Tenore (CRT/Unifesp); além do convidado Mauro Schechter (Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e Diretoria e Corpo Técnico do DIAHV.

 

Assessoria de Comunicação
Departamento das IST, do HIV/Aids e das Hepatites Virais

Conheça também a página do DIAHV no Facebook:
https://www.facebook.com/ISTAidsHV