IST

DIAHV elabora agenda estratégica compartilhada com ministérios, agências da Nações Unidas e sociedade civil

A agenda visa a ampliação do acesso e cuidado integral das Populações-chave

25.01.2018 - 09:16
06.02.2018 - 18:59

DIAHV elabora agenda estratégica compartilhada com ministérios, agências da Nações Unidas e sociedade civilO Departamento de Vigilância, Prevenção e Controle das IST, do HIV/Aids e das Hepatites Virais (DIAHV – SVS/MS) reuniu instituições da esfera federal, nesta quarta-feira (24/01) para debater a implementação em conjunto de uma agenda de ações estratégicas para ampliação do acesso e cuidado integral das populações-chave relacionadas à promoção da saúde e prevenção das IST do HIV/aids e das Hepatites Virais.

A proposta é formular estratégias visando a capilarização de novas ações programáticas, estruturantes e contínuas, e que incidam de forma inovadora em diferentes processos de gestão, do trabalho e do cuidado integral, dentro do contexto da “Prevenção Combinada”, estratégia já existente e adotada pelo DIAHV, do Ministério da Saúde.

A diretora do DIAHV Adele Benzaken expôs que o objetivo maior desse encontro é conclamar a todos para construir uma agenda conjunta, que vai se tornar o carro chefe do DIAHV para desenvolver novas ações, que serão realizadas ao longo de 4 anos por todas as instituições envolvidas neste projeto compartilhado. “O que se observa hoje é uma fragmentação de ações, cada área atuando isoladamente. Se a gente puder juntar as estratégias as ações ficam mais fortes e eficazes”, enfatizou Adele.

Glaucia Barbosa de Campos, do Programa de Saúde Escolar, do Ministério da Educação, afirmou que é muito importante a construção dessa agenda estratégica. “O nosso programa atinge 5.040 municípios, mais de 85 mil escolas, e atende mais de 20 milhões de estudantes. A capilaridade do MEC e é enorme, daí a importância de uma agenda conjunta como essa”.

O representante da Secretaria Nacional de Juventude, Helber Borges, destacou que essa ação conjunta será um marco para a saúde, especialmente para os jovens. “Estamos dispostos a somar esforços e iniciativas com o Ministério da Saúde para garantir maior efetivação do direito à saúde, com ampliação da prevenção e tratamento das IST”.

O Coordenador de Saúde substituto do Departamento Penitenciário Nacional (DEPEN), Kleber Carlos Moraes, ressaltou: “Essa agenda conjunta vai tornar possível fazer um mapeamento melhor dessas doenças dentro do sistema prisional e viabilizar ações de combate a esses agravos”.

Marina Reidel, Diretora de Promoção dos Direitos de LGBT, do Ministério dos Direitos Humanos, enfatizou a necessidade de integrar as ações de saúde. “E importante os ministérios fazerem esse diálogo transversal para avançar dentro da política pública saúde. Essa articulação é importante para que a gente consiga atingir também a nossa população ou os públicos envolvidos diretamente dentro do Ministério”.

Lucas Vasconcellos, assessor técnico do Conselho Nacional de Saúde, disse que a órgão elegeu como uma das prioridades a luta contra as IST, Aids e Hepatites Virais. “Recebemos com satisfação o convite para participar da construção dessa agenda”.

O documento contendo a proposta da agenda estratégica apresentada na reunião aponta sete eixos estratégicos são eles: ação integral e cuidado contínuo; comunicação em saúde; informações estratégicas; gestão e governança; participação social; estigma e discriminação; e educação na saúde. 

A apresentação da proposta de construção da agenda estratégica prossegue nesta quinta-feira (25), desta vez com a instituição AIDS Healthcare Foundation (AHF / México), e continua na sexta-feira (27) com Agências das Nações Unidas.

Assessoria de Comunicação
Departamento de Vigilância, Prevenção e Controle das IST, do HIV/Aids e das Hepatites Virais

Conheça também a página do DIAHV no Facebook:
https://www.facebook.com/ISTAidsHV

DIAHV elabora agenda estratégica compartilhada com ministérios, agências da Nações Unidas e sociedade civil