Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais

Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais

Portal sobre aids, doenças sexualmente transmissíveis e hepatites virais


A- A+

Tratamento em crianças e adolescentes

Conteúdo extra: Comentários

O tratamento com medicamentos antirretrovirais em crianças e adolescentes geralmente começa com uma combinação de três remédios. Ao planejar o início da terapia, deve-se considerar:

  • Possibilidade de adesão a longo prazo, assim como seu monitoramento,
  • Impacto sobre o bem-estar e a qualidade de vida do paciente, com a escolha de remédios indicados para crianças e adolescentes,
  • Integração dos pais e irmãos infectados ao tratamento,
  • Saúde dos cuidadores da criança infectada.

Mudanças de medicamentos
Como o tratamento serve para controlar a multiplicação do vírus e permitir a recuperação do sistema imunológico, a resposta do organismo precisa ser monitorada desde o início. Caso não esteja dando os resultados esperados, é necessário trocar combinação dos medicamentos, chamado de esquema de terapia. Nos casos dos jovens, a mudança deve ser especialmente cuidadosa e deve-se procurar a causa do problema. Se foi por falta de adesão, poderá resultar em trocas frequentes e rápido esgotamento das opções de tratamento. 

Quando o remédio não é necessário
Recomenda-se consultas a cada um a dois meses para crianças e adolescentes sem indicação de uso de medicamentos. Eles também precisam fazer exames físicos e de laboratório com frequência, pois esse monitoramento pode encontrar alguma infecção ou outro sintoma de que a doença está avançando. E, com isso, não se compromete a qualidade de vida do paciente.

Transição da pediatria para a clínica de adultos
A fase da transição tem sido vista como uma fase na qual muitos jovens abandonam do tratamento. Para não prejudicar o tratamento, é indicada uma transição gradativa. Nesse período, os adolescentes continuam sendo atendidos no local que estavam acostumados, mas por clínicos preparados para recebê-los. A idade para o começo e fim dessa transição não é definida. Alguns programas sugerem que o tema comece a ser falado com os adolescentes aos 12 anos.

 

Veja também
Recomendações de tratamento em crianças e adolescentes infectados pelo HIV

Tags: , , , , , , , , ,