Departamento de Vigilância, Prevenção e Controle das IST, do HIV/Aids e das Hepatites Virais

Departamento de Vigilância, Prevenção e Controle das IST, do HIV/Aids e das Hepatites Virais

Portal sobre aids, infecções sexualmente transmissíveis e hepatites virais


A- A+

Como é a prevenção da transmissão vertical de HIV, sífilis e hepatite B

Todas as gestantes e suas parcerias sexuais devem ser investigadas para IST e informadas sobre a possibilidade de prevenção da transmissão para a criança, especialmente de HIV/aids, sífilis e hepatite viral B.

O diagnóstico precoce (com o uso de testes rápidos) e a atenção adequada no pré-natal reduzem a transmissão vertical. A presença de IST na gestação pode afetar a criança e causar complicações, como aborto, parto prematuro, doenças congênitas ou morte do recém-nascido. 

Importante!

Quando realizar o teste de HIV no pré-natal?

  • 1ª consulta do pré-natal (ideal no 1º trimestre)
  • 3º trimestre da gestação

No caso de gestantes que não tiveram acesso ao pré-natal, o diagnóstico pode ocorrer no momento do parto.

Quando realizar o teste de sífilis no pré-natal?

  • Na 1ª consulta do pré-natal (idealmente no 1º trimestre)
  • No 3º trimestre da gestação
  • No momento do parto (independentemente de exames anteriores)
  • Em caso de abortamento

Hepatite B: devem-se realizar os exames para detecção durante o primeiro trimestre da gestação ou quando do início do pré-natal.  A gestante deve ser vacinada para hepatite B, quando indicado.

 

A atenção integral às pessoas com IST e às parcerias sexuais, no momento adequado e oportuno, interrompe a cadeia de transmissão dessas infecções, e melhora a qualidade de vida das pessoas. É fundamental orientá-las sobre a prevenção de transmissão e de novas infecções, os sinais e sintomas, a necessidade de atendimento em uma unidade de saúde e a importância de evitar contato sexual até que a parceria seja tratada e orientada.

O atendimento e o tratamento são gratuitos nas unidades de saúde do Sistema Único de Saúde (SUS). Não sinta vergonha de conversar com o profissional de saúde. Faça perguntas. Esclareça as dúvidas.

 

Share:

Twitter Facebook