Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais

Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais

Portal sobre aids, doenças sexualmente transmissíveis e hepatites virais


A- A+

Saiba mais - Alguns países liberaram a droga

Conteúdo extra: Galeria de fotos

DIÁRIO DE SÃO PAULO - 30/01/04

Em vários países da Europa, os usuários de maconha não são levados para a cadeia. É o caso de Luxemburgo ¿ onde os consumidores são convidados a fazer tratamento psiquiátrico ¿, além da Irlanda, da Áustria, da Dinamarca e da Alemanha. Na Espanha, quem for flagrado fumando a droga recebe uma sanção administrativa. Na Holanda, além de o usuário não ser preso nem pagar multa, o consumo é liberado em bares.

O Canadá liberou, em julho de 2001, o consumo de maconha com fins medicinais. Aquele que tiver receita médica e autorização do Governo, pode cultivar e utilizar a droga. Na Holanda também é permitido, desde o ano passado, o consumo para tratamento de câncer, Aids e esclerose múltipla. Lá, o fornecimento de um tipo especial de maconha é feito por farmácias, hospitais e médicos autorizados. É recomendado o uso em forma de chá ou spray.

Já nos Estados Unidos, onde a maconha é proibida, alguns Estados admitem a adoção da droga para tratamento médico: Alasca, Arizona, Califórnia, Colorado, Havaí, Maine, Nevada, Oregon e Washington.

No Brasil, a pessoa que for flagrada portando ou consumindo maconha pode pegar de seis meses a dois anos de prisão, mais multa. Ao contrário do traficante, o usuário pode ser libertado sob pagamento de fiança.

Tags: