Departamento de Vigilância, Prevenção e Controle das IST, do HIV/Aids e das Hepatites Virais

Departamento de Vigilância, Prevenção e Controle das IST, do HIV/Aids e das Hepatites Virais

Portal sobre aids, infecções sexualmente transmissíveis e hepatites virais


A- A+

Não existe método anticoncepcional 100% seguro. Mesmo aqueles que são considerados mais seguros, como por exemplo o DIU (dispositivo intra-uterino) ...

Conteúdo extra: Galeria de fotos

Palavra do especialista


Agência Estado
06:05 23/01


GINECOLOGIA



EXISTE MÉDOTO ANTICONCEPCIONAL INFALÍVEL??


Não existe método anticoncepcional 100% seguro. Mesmo aqueles que são considerados mais seguros, como por exemplo o DIU (dispositivo intra-uterino) e as tradicionais pílulas, podem apresentar falhas - o que ocorre, vale ressaltar, em em menos de 1% das usuárias. Até mesmo a laqueadura tubária (cirurgia feita na mulher) ou a vasectomia (operação realizada no homem) podem, apesar de muito raramente, acabar falhando. A combinação de pílula (anticoncepcional hormonal oral) e preservativo masculino (camisinha) oferece proteção excelente para a grande


maioria dos casais, uma vez que previne a gravidez não planejada e, ao mesmo tempo, barra doenças sexualmente transmissíveis (as DSTs), como a aids e sífilis.



A PÍLULA PODE SER INEFICAZ PARA DETERMINADA PESSOA? COMO SABER?


A pílula anticoncepcional pode falhar pelo simples esquecimento da usuária de tomá-la diariamente ou também por conter dose inadequada de hormônio para determinada mulher. Hoje, há diversas formas de contracepção disponíveis no mercado e somente o médico ginecologista poderá indicar o método anticoncepcional mais apropriado para cada mulher.


 


* Wladimir Taborda, coordenador de Ginecologia e Obstetrícia do Hospital Israelita Albert Einstein


 

Tags:

Share:

Twitter Facebook