Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais

Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais

Portal sobre aids, doenças sexualmente transmissíveis e hepatites virais


A- A+

Ministério da Saúde lança publicações sobre abordagem da aids em pacientes com distúrbios mentais

Conteúdo extra: Galeria de fotos

A Coordenação Nacional de DST e Aids vai lançar

três publicações sobre prevenção

e abordagem do paciente com transtornos mentais e HIV/Aids no Congresso

Brasileiro de Psiquiatria, que se realiza em Florianópolis

nos dias 17, 18 e 19 de outubro. A primeira publicação,

"Manual para Profissionais de Saúde Mental" destina-se

às equipes multiprofissionais (médico, psicólogo

enfermeira, auxiliar de enfermagem) que trabalham em hospitais e

clínicas psiquiátricas. A segunda publicação

é a "Cartilha do Usuário", com orientações

aos doentes mentais e seus familiares sobre o que são as

Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST) e a aids,

como se pega, como se transmite, práticas de risco, prevenção,

tratamento, apoio e organização, entre outras informações

práticas. Tanto o manual quanto a cartilha foram escritos

em parceria com o Hospital Psiquiátrico Jurujuba, de Niterói

(RJ).


A terceira publicação é um "Guia Prático

para Profissionais de Saúde Mental", com abordagem técnica

das DST/aids e foi escrito em parceria com o Instituto Franco Basaglia,

do Rio de Janeiro.


Com essas três publicações, a Coordenação

Nacional de DST e Aids busca ampliar a abordagem das DST/aids no

tratamento de pessoas com distúrbios mentais, como forma

de diagnosticar precocemente o HIV entre esse segmento da população,

além de promover a educação sexual e a orientação

dos profissionais de saúde que lidam com esse público-alvo.

Debate

O Congresso Brasileiro de Psiquiatria fará uma mesa redonda

sobre "Saúde Mental e Aids" no dia 18 de manhã,

com a participação do coordenador adjunto da CN-DST/AIDS,

médico-psiquiatra Raldo Bonifácio. Ele vai falar da

política da Coordenação para a abordagem conjunta

das duas questões. Participam dessa mesa o diretor do Hospital

Psiquiátrico Jurujuba, Eduardo Rocha, que vai relatar a experiência

de implantar uma equipe referência na abordagem dupla aids/doença

mental; e o diretor do "Franco Basaglia", Domingos Sávio,

que vai falar do treinamento de equipes de CAPS - Centro de Atenção

Psico-Social.


Os CAPS têm sido responsáveis pela adequação

do atendimento psiquiátrico ao movimento antimanicomial brasileiro.

São 250 centros já implantados no Brasil, com equipes

multiprofissionais que oferecem ao paciente com distúrbios

mentais uma atenção integral, tanto na área

médica quanto na área social, sem internação.

Os pacientes passam o dia nos CAPS e voltam para a casa à

noite.


O tema aids e doença mental volta a ser debatido no final

do mês de novembro em Belo Horizonte, onde será realizado,

nos dias 28, 29 e 30, o "Fórum Mineiro de DST/Aids em

Portadores de Sofrimento Mental". A Coordenação

Nacional de DST e Aids vai abrir o evento, abordando os quadros

psiquiátricos e neurológicos dos portadores do HIV.

Tags: