Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais

Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais

Portal sobre aids, doenças sexualmente transmissíveis e hepatites virais


A- A+

A cartilha Desvendando: Ações de Prevenção em DSTs/Aids foi lançada ontem, no auditório da Secretaria da Justiça e Cidadania ....

Conteúdo extra: Galeria de fotos

O Povo - CE


A cartilha Desvendando: Ações de Prevenção em DSTs/Aids foi lançada ontem, no auditório da Secretaria da Justiça e Cidadania (Sejus). Elaborado por internas do Instituto Penal Feminino Desembargadora Auri Moura Costa em conjunto com a organização não governamental Bem-Estar Familiar no Brasil (Bemfam), o material busca oferecer esclarecimento e ações preventivas sobre as doenças no interior do Auri Moura Costa. De acordo com a Bemfam, a cartilha será impressa até o fim deste mês e distribuída entre as cerca de 250 internas.


O projeto teve início em agosto do ano passado, após a divulgação do resultado de um concurso da Secretaria da Saúde do Estado (Sesa), do qual o projeto foi um dos 16 aprovados. Quinze internas participaram como multiplicadoras e foram orientadas em oficinas sobre vulnerabilidades, DSTs e HIV/Aids; saúde sexual e reprodutiva; sexualidade diversidade sexual, entre outras.


'Essas multiplicadoras, depois das oficinas, conversavam com as demais sobre o que foi passado. Logo surgiam as dúvidas, que eram levadas para o encontro seguinte', explica Lourdes Oliveira, assessora técnica da Sesa. Segundo a assistente de educação feminina da ONG, Tanany Reis, a Bemfam ficou responsável pela formatação da cartilha, enquanto o conteúdo foi idealizado pelas multiplicadoras, com a ajuda dos orientadores. 'É um conteúdo bem informal', adiantou.


O titular da Sejus, Marcos Cals, afirmou que a pasta tem interesse em expandir o projeto a outras unidades prisionais do Estado. Segundo ele, os internos, de ambos os sexos, estão em situação de vulnerabilidade por conta de 'carência de ordem afetiva', o que facilitaria a transmissão de DSTs. O projeto custou R$ 30 mil e foi viabilizado por meio de recursos do Ministério da Saúde, com contrapartida do Governo do Estado, segundo Lourdes Oliveira.

Tags: